Review: “Revival” por Eminem

Fala aê, seus merdas! Depois de ~tempo pra caralho~ sem escrever aqui nesse site, por pura preguiça mesmo, tô voltando pra uma review. Tô revisando isso apenas pra fazer valer a pena o tempo que eu perdi ouvindo isso, então vamo lá. Revival do Rap Sh!t.  Continuar lendo

Anúncios

Review: “All-Amerikkkan Bada$$” por Joey Bada$$

Iaeee seus geração 7×1 suave?! Shaq por aqui pra largar mais uma, dessa vez, uma que vocês perturbaram pra fazer e se não tiver comentários, vamo ter que convocar o bonde do isqueiro.

Como vocês já viram aí no título a análise de hoje é do Garoto Bumbum Perverso, ele mesmo, Joey Bada$$, com trampo novo tem algumas semanas e como diz o ditado vox Populi, vox Dei, se não manjam latim, procurem saber. E sem mais enrolação vamos falar desse disquin gostozin… All-Amerikkkan Bada$$.

Continuar lendo

Review: “I Decided” por Big Sean

Oi pessoas, suave? Vitor tá aqui hoje trazendo pra vocês uma análise sobre o novo disco do Big Sean. Sendo rapper de Detroit, Sean Don é aquele tipo de artista no mundo do hip hop que divide mares, uns o odeiam, outros o amam. Porém, é inegável para os que o odeiam que o mesmo, hoje tem um nome de grande destaque na cena, é só vermos a boa recepção que o último disco “Dark Sky Paradise” proporcionou ao game e suas constantes aparições em músicas com o buzz enorme. A review de hoje é sobre o “I Decided” pessoal, vamos simbora. Continuar lendo

Review: “Culture” por Migos

Fala aí, seus problematizador de marchinha! Menino Hussein divertindo suas quartas tipo ver o Botafogo tomando sacolada na próxima fase da Libertadores, e hoje a resenha é sobre o primeiro grande lançamento de 2017. Além de possuírem um dos melhores nomes de grupo da indústria musical, os crias de ATL que compõem o Migos são possivelmente os expoentes mais notórios da cena atual de trap. Depois que até o Papa Francisco embrasou ao som de “Bad and Boujee”, o disco que será analisado nos próximos parágrafos ganhou um hype de proporções astronômicas. Pra analisar o Culture, porém, é necessário mais que o ouvido afiado da equipe mais merda do rap: a gente vai dar toda uma passeada pela tal cultura. Entendeu nada do que eu disse né? Então para de mandar pergunta idiota pro Santi no CuriousCat e lê a porra do texto aí.  Continuar lendo

Review: “Run The Jewels 3” por Run The Jewels

Fala aí, seus Atlanta Falcons! Vinar in da house pra mais uma reviewzinha, e como cês já leram aí, vamos falar do melhor duo da atualidade indiscutivelmente, o Run The Jewels. Composto por Killer Mike e o produtor/MC El-P, o RTJ já soltou dois trampos e ambos foram muito bem aclamados e obviamente, isso gerou um hype fodido pro terceiro álbum dos caras. Enfim, o RTJ3 chegou e então vamo pro texto.  Continuar lendo

Review: “Do What Thou Wilt.” por Ab-Soul

Coé, seus Saída de Bola de Qualidade Memes! Menino Hussein aqui pra fazer um feat especial na review do Do What Thou Wilt. Esse disco tinha deixado eu e o Vinar num hype do carai pra ouví-lo e, logo quando saiu, a gente viu que tinha um lance bem denso e complexo por trás dele, e aí decidimos escrever essa resenha em conjunto pra que nada passasse em branco. O rapper californiano veio abraçando o ocultismo e outras temáticas bastante polêmicas, e o resultado foi bem controverso por parte do público e da crítica. Vai descendo a bolinha do mouse ai e vê o que nois conseguiu observar no DWTW. Continuar lendo