Rap Birthday

Nesse vigésimo primeiro dia de setembro, segundo o calendário humano-relativo, completei 30 anos. Embora seja alheio às convenções sociais e não veja sentido em comemorar mais um ano vivido e menos um ano de vida, ainda gosto um pouco da data, pois me proporciona momentos como: ficar deprimido ao constatar o avanço da idade e o retrocesso em todo o resto, lidar com o esquecimento de pessoas próximas, trocar presentes que não servem, receber cupons de desconto de lojas virtuais e não ter grana pra fazer compras com eles. É, pensando bem, não gosto tanto assim… Mas, pra não extrapolar a chatice e cumprir o compromisso de atualizar este sítio virtual, trago-lhes uma listinha com alguns raps/R&Bs/afins aniversarianescos sobre diferentes perspectivas – tem musiquinha pra dançar, trepar, refletir e o que mais cada um tiver vontade. Pegue seu copo de plástico e entre na fila do bolo!
Continuar lendo “Rap Birthday”

Anúncios

Top 10 – Rap Nacional 2017

E aí suas decepções pra família, suave? Não é ilusão não, são dois posts na mesma semana, passei por aqui só pra deixar meu TOP10 do ano.

Antes de começar, NÃO QUERO RECLAMAÇÃO! O top é do que eu ouvi/gostei mais durante todo o ano, dos lançamentos até a primeira quinzena de dezembro (regulamento do Fezes de Ouro™), por tanto sem enrolação e sem refrão vamos aos toppens:

Continuar lendo “Top 10 – Rap Nacional 2017”

Capas, capas e mais capas

iAEEE seus teóricos da terra plana, suave? Estamos meio sumidos né? Mas o motivo compensa, recentemente terminei meu curso superior, então terei mais tempo pra me dedicar a esta arte de ceder minha opinião fecal sobre rimas em batidas, então respeita o pai que agora nóiz é bacharel.. e em comemoração a graça alcançada queria fazer algo meio diferenciado, ao invés de fazer reviews (sei que estamos devendo mas cobrem o Vinar) hoje vou aproveitar uma thread que abri no grupo secreto de investidores do Rap Sh!t sobre capas de discos, em geral sem tema/gênero musical mesmo e apareceram capas muito fodas, que eu nem lembrava, outras que nem conhecia que me apresentaram trampos bem locos. Então senhoras e senhores, vou fazer um top (talvez 10) com capas fodas e como aqui falamos de rap, as capas serão restritas ao gênero diferente do tópico.

Sem mais delongas… vamos às notas.

Continuar lendo “Capas, capas e mais capas”

Top 10 de 2016 (SVNTIVGO)

Olha só quem piou! Piei memo seus ladrão de beat. Tô bastante ausente, né?! Sentiram saudades né, meus bebês?! Mas o swag imaculado tarda, mas não falha. O motivo da minha volta é para lhes apresentar os projetos que mais me agradaram no ano de 2016. A minha lista terá discos que eu mais ouvi, não vou fazer análise técnica nem nada, é só os preferidos mesmo. Continuar lendo “Top 10 de 2016 (SVNTIVGO)”

Topper 10 de 2016 (LAHuss)

Fala aí seus operação Lava Zap! Menino Hussein de volta aos textos nesse sítio virtual que trata de assuntos ligados ao rap. Ninguém sentiu minha falta mermo mas to voltando, e o motivo da minha ausência nos últimos tempos é que o Kendrick me contratou pra ser uma das vozinhas que ele faz nas músicas, ai fiquei trabalhando pra cacete. A firma solicitou os 10 projetos de 2016 que considerei mais relevantes na minha vida ordinária, e aqui tô eu. Não vou fazer menção honrosa mas queria fazer uns adendos: como a lista mescla técnica e a quantidade de vezes que eu ouvi o trabalho, fica faltando coisas como o disco do Brown (que eu achei pica mas devo ter ouvido umas 2x só) e artistas como o D.R.A.M, o Igu e o Raffa, os quais soltaram umas paradas que eu curti esse ano mas que não tavam num projeto só. Tá bom, bora lá. Continuar lendo “Topper 10 de 2016 (LAHuss)”