Review: “Culture” por Migos

Fala aí, seus problematizador de marchinha! Menino Hussein divertindo suas quartas tipo ver o Botafogo tomando sacolada na próxima fase da Libertadores, e hoje a resenha é sobre o primeiro grande lançamento de 2017. Além de possuírem um dos melhores nomes de grupo da indústria musical, os crias de ATL que compõem o Migos são possivelmente os expoentes mais notórios da cena atual de trap. Depois que até o Papa Francisco embrasou ao som de “Bad and Boujee”, o disco que será analisado nos próximos parágrafos ganhou um hype de proporções astronômicas. Pra analisar o Culture, porém, é necessário mais que o ouvido afiado da equipe mais merda do rap: a gente vai dar toda uma passeada pela tal cultura. Entendeu nada do que eu disse né? Então para de mandar pergunta idiota pro Santi no CuriousCat e lê a porra do texto aí.  Continuar lendo

Topper 10 de 2016 (LAHuss)

Fala aí seus operação Lava Zap! Menino Hussein de volta aos textos nesse sítio virtual que trata de assuntos ligados ao rap. Ninguém sentiu minha falta mermo mas to voltando, e o motivo da minha ausência nos últimos tempos é que o Kendrick me contratou pra ser uma das vozinhas que ele faz nas músicas, ai fiquei trabalhando pra cacete. A firma solicitou os 10 projetos de 2016 que considerei mais relevantes na minha vida ordinária, e aqui tô eu. Não vou fazer menção honrosa mas queria fazer uns adendos: como a lista mescla técnica e a quantidade de vezes que eu ouvi o trabalho, fica faltando coisas como o disco do Brown (que eu achei pica mas devo ter ouvido umas 2x só) e artistas como o D.R.A.M, o Igu e o Raffa, os quais soltaram umas paradas que eu curti esse ano mas que não tavam num projeto só. Tá bom, bora lá. Continuar lendo

Review: “Prima Donna” por Vince Staples

tbl

Fala aí, seus penta que sente cheiro de hepta! Menino Hussein invadindo sua tela ao melhor estilo Baidu e chegando com mais uma resenha de gringo por motivos de TÔ COM VONTADE DE REVISAR ISSO AQUI. A bola da vez é o EP do polêmico Vince Staples. Contemplado por produções do já famosin DJ Dahi e também do indiezao James Blake, o californiano soltou esse projeto um ano depois de seu aclamado disco de estreia. Como são só 7 faixas (praticamente 6, porque uma é intro), a review vai ser naquele famoso esqueminha faixa a faixa. Para de comentar coraçãozinho amarelo na porra do Facebook e vem ler! Continuar lendo

Review: “Birds In The Trap Sing McKnight” por Travi$ Scott

birdsreviewFala aí, seus propaganda eleitoral gratuita! Menino Hussein aqui e dessa vez to resenhando um dos álbuns mais aguardados desse belo ano de 2016. Ai ce deve estar se perguntando “ué mas o Huss não pega as nacional?” “será que o Vinar sofreu impeachment?” Não, não foi dessa vez que conseguimos derrubar esse índio do poder, mas eu to dessa vez revisando um gringo por motivos de EU TAVA NUM HYPE DO CARALHO PRO CD E É ISSO QUE IMPORTA. Menino Tréviscort veio pesadão carregando vários pente e conseguiu soltar um dos melhores discos do ano até agora. Quer saber o por quê? Assine a globo.coMENTIRA, só vai abaixando a bolinha do mouse e lê ai. Continuar lendo

Review Nacional: “7 AM” por Sain

capa-696x696Fala aí, seus relacionamento aberto! Menino Hussein resenhando mais um trabalho da terrinha. O escolhido da vez é o EPzinho que o Sain soltou esses dias. O projeto vem enxutinho, com 3 faixas (pai gosta pra revisar), e é mais um da Pirâmide Perdida esse ano, os cara tão realmente trabalhando mais que o fígado do Zeca Pagodinho. Esqueminha faixa a faixa, sem mais enrolação, vamo de review porra! Continuar lendo

Review Nacional: “Cacife Gold” por Costa Gold & Cacife Clandestino

costagold

Fala aí, seus bate continência no pódio! Menino Hussein AKA sumido do site trazendo mais uma resenha bolada de um trabalho da cenanacional. O escolhido da vez é o EP colaborativo entre dois dos grupos de maior popularidade atualmente: os cariocas do Cacife Clandestino e os paulistas do Costa Gold. Os cara resolveram lançar um trabalho juntos pra aproveitar o grande alcance de ambos os lados. Como são poucas faixas dá pra fazer aquele esqueminha track por track. Quer saber como eles se saíram? Para de procurar nude da Jade Barbosa e vem com nóis! Continuar lendo