Review Nacional: “Vôo Belga” por Audioclan

voobelgaO rap nacional esteve muito movimentado esses dias com os lançamentos dos grupos: Audioclan, Atentado Napalm e Cacife Gold (Colaboração entre Cacife Clandestino e Costa Gold).  Com isso, os amantes do rap nacional estão estarrecidos em sua grande maioria. Como nós não poderíamos ficar de fora dessa, estaremos fazendo as nossas análises para vocês. Pois bem, a review de hoje é sobre o segundo trampo do grupo paulista Audioclan, que alguns dias atrás largaram o “Vôo Belga” (???),  na qual os membros são Dalsin, Tubaína e Dj Dedé 3D. Sendo assim, vamos para o que interessa! Let’s go! 

Eu já irei começar a review me questionando e questionando vocês sobre uma coisa…o que diabos é um “Vôo Belga”? Eu sinceramente não sei. Não entendi e muito  menos vocês, eu acho. Os MC’s  não tiveram a decência de explicar para nós durante o projeto, então eu fiquei ‘voando’ não pelo produto entregue, mas sim me perguntando: “Que porra eles querem dizer com isso?”. Contudo, temos uma vaga ideia se formos analisar o centro temático,  que gira em torno de uma vida com subidas atrás de subidas para o estrelato. Tentaram, vai…

Indo para contextualização, Dalsin e Tubaína, os dois rappers que rimam nas tracks,  estão em bons momentos em suas carreiras. O primeiro, vem com dois ótimos projetos que fizeram barulho nos últimos dois anos, com muita ênfase no disco “TREMA” de 2014, que pra mim é o melhor cd dele, bem dark e no seu apogeu criativo. Já o Tubaína, vem ainda colhendo os frutos do “Corpo São, Mente Insana”, que agradou muito seus fãs, mas não me encheu os olhos. Sendo assim, os dois vieram com uma notícia de retorno do grupo e isso deixou a fã base dos dois bastante animada – e me deixou animado também.

No entanto, os singles que foram dropados foram aquele “meeh”, né?! E depois disso, com o lançamento do então álbum, ainda continuou no “meeh”. Os assuntos giram em torno de uma ascensão cheia de braggadocious e só. Os love song’s forçados podem agradar os fãs e uma parcela do público feminino, mas não me agradou. Os love song’s não trazem excitações ou entusiasmos e a lírica passa longe de ser o diferencial do disco.  Os versos largados pelos dois estão longe de trazerem um grande tumulto no game, nem isso eles nos trazem para  camuflar um conteúdo bem raso.

As produções estão boas e bem mescladas. Swolom’s Beats, The Munir, Neo Beats, Nobre Beats, Kaique Beats, Robert Beats, Mr Break e Victor Xamã são a melhor coisa do cd por intercalarem boombaps e traps. Todavia, não me entendam mal, não achei um cd ruim!  Porém, “Vôo Belga” é muito, muito mediano. Muito fraco pro nível dos dois rappers. Se eles queriam balançar o jogo com isso aqui, não conseguiram.

 

Anúncios

4 comentários sobre “Review Nacional: “Vôo Belga” por Audioclan

  1. Realmente, beeeem mediano. Parece que auditivamente (rs), a mix e máster também ficaram muito abaixo, considerando a participação do Luis Café na master e os contatos que eles têm.

    PS: o grupo não é paulistano… é de São José dos Campos

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s