Review: “Everybody Looking” por Gucci Mane

Gucci-Mane-Everybody-Looking-cover-artGucci Mane é aquele tipo de rapper na qual você irá escutar e ler muito sobre, mesmo sem querer. E por que isso? Bem, isso se deve ao fato do Gucci praticamente ter escrito grande parte do velho testamento da bíblia do “Trap”,  influenciado uma porrada de rappers, e ser um dos grandes pioneiros na inserção dessa vertente no mainstream americano. A review de hoje negada, é sobre o  tão aguardado “Everybody Looking”, 9º álbum de estúdio desse lendário rapper.

Mesmo você não curtindo o Gucci, não negue que ele é sim uma lenda. Seus trabalhos independentes e os de grande nome, mesclaram tudo o que seus olhos podem ver do mundo trap mainstream até o underground. O cenário do rap ATL não seria nada sem o Guwop nigga, porque ele colocou grandes nomes nesse mainstream em evidência. Sendo assim, depois da sua saída da prisão, o mundo do rap e principalmente das redes sociais não pararam. Era nego postando isso e aquilo, até que, quando o trampo saiu, choveu pedidos pro blog fazer essa análise..pois bem, cá estamos nós!

E não, “Everybody Looking” não me conquistou e eu vou dizer o porquê. Gucci tem fama de trabalhar pra caralho, quase todo ano ele lança no mínimo uns 3 à 4 discos, e isso, meus amigos, é chato pra cacete. Quando a primeira faixa desse cd veio, chamado “No Sleep”, eu pensei: “Bem, eu já escutei e escuto muito disso” e foi assim até o final do álbum. Devido a sucessivos lançamentos, todos em sua grande maioria medianas para ruins, tornam a experiência de “Everybody Looking” muito ‘meeh’. As rimas, mesmo se tratando do Gucci, são medianas pra monótonas, seu flow é repetitivo, sua delivery é cansativa e as batidas que são legais se tornam uniformes demais em certo momento.

Porém, não se enganem. Tem tracks aqui que são boqw sim como no caso das tracks: “Pussy Print”, “Guwop Home”, “1st Day Out Tha Feds” e “Out Do Ya”. As participações estão boas,  Drake faz um refrão ok em “Back on Road”, Thug está plausível em “Guwop Home” e Kanye West está com um flowzin maroto de bom em “Pussy Print”, mesmo tematicamente sendo um Ye que estamos cansados de ouvir repetidamente esse ano já. Indo pros temas abordados, Gucci não trás nada de novo e isso já é esperado. Ostentação, braggadocio e temas relacionadas as suas prisões são os pilares do álbum. Contudo, ele consegue nivelar esses temas muito bem, na qual,  boas linhas são soltas em meio a muita tiração de onda.

Don’t think that I don’t know they wish I was on death row
But imagine how these crackers feel that I moved next door (“Pop Music”)

Zaytoven e Mill Will made it assinam mais de 90% das batidas e trazem um trabalho respectivamente legal, criando um terreno ok pro Guwop, mesmo ele não aproveitando da melhor maneira possível. Devido a constantes bebidas na mesma fonte dos seus trabalhos anteriores, Everybody Looking trás a mesma textura no começo, meio e fim. Os versos não tem brilho e a tentativa de emplacar bangers atrás de bangers abaixou muito o nível do projeto. Entretanto, não irei negar que Gucci tem a caneta forte para refrões chiclete, isso é indiscutível. Por isso, talvez ele consiga sim emplacar alguns hits, mas não conseguir enxergar uma boa qualidade no resto.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s