Top 5: Álbuns 1º Semestre de 2016 (LAHuss)

Coé, seus xereca de cerol, sentiram minha falta? O pai ficou ausente nessas semanas por dois motivos bem tristes: além da falta de trabalhos nacionais relevantes nessas últimas semanas, eu atualmente me encontro PRESO NO COMPLEXO DE BANGU. Fui covardemente acusado pelos blogs rivais de terrorismo, com a alegação de que meus textos estariam destruindo a atenção dos leitores online desses neguin que copia texto da gringa e ainda põe informação errada. Um parceiro de cela me arranjou um Nokia azul e tô escrevendo esse post sobre os 5 trabalhos do ano que mais curti através dele (como diria Mano Bráulio, SEM MENÇÃO HONROSA, SEM MASSAGEM). Fecha aí a aba do ClickJogos e vem ler porra! 

5  Denzel Curry – Imperial

imperialEsse muleque é um dos únicos Freshmen da XXL desse ano que realmente prestam (junto com o Dave East), e soltou um disco no mínimo interessante logo no início do ano. Apesar dele dar umas ligeira atropelada nos beats, e em algumas raras ocasiões exibir umas levadas bem forçadas, sua performance de um modo geral impressiona pela lírica habilidosa e diferente, repleta de agressividade. As produções são o ponto alto do disco: voltadas ao trap mas fugindo das tendências mercadológicas, com beats bem originais. Quando cê ouve o cd dá vontade de botar fogo nos busão e mandar tudo pra puta que pariu. Esse muleque tem futuro se for lapidado.

4  Kanye West – The Life Of Pablo

tlopcoverKanye causa em quase todo mundo (em mim também) um misto de amor e ódio. Tem umas horas que eu acho que esse filha da puta é a própria personificação divina (quando ele lança um tune na voz, quando rola uns ataque de ego tipo na “I Love Kanye e principalmente produzindo); e rolam outros momentos totalmente dispensáveis (quando “ele” tenta ser lírico, sendo que ele quase não escreve as próprias letras mais). TLOP pecou por ser um disco muito fragmentado e pouco filtrado, e as tentativas do Ye de corrigir as faixas e a tracklist após o release oficial mostraram que nem ele mesmo tava certo do que tava fazendo. No mais, “Father Stretch My Hands, Pt. 1” é uma das melhores tracks já feitas. Até.

3 Kendrick Lamar – untitled unmastered

1bcdfd6bO Keridinho do blog tinha que tá na lista né?! Surpreendendo a todos com esse trabalho meio relâmpago, Kendrick mostrou que consegue se manter mais relevante e ousado que muita gente no jogo mesmo com um EP/álbum de sobras. Mostrando uma persona mais abusada, o Cornrow Kenny continuou em sua saga de trazer a musicalidade negra ao rap. Indo do batuque samba ao groove do funk, e mesclando trap com free jazz, o rapper californiano mostrou que consegue rimar até em cima de 1-2 feito em caixa de fósforo.

2  BK – Castelos & Ruínas

BKO álbum de estreia do Flow Zidane foi unanimidade entre os interessados por rap nacional. Levando o jogo de punchlines e flows a um nível que muitos MCs daqui não tão acostumados, o BKrack roubou a atenção da cena toda pra ele, e não houve um trabalho brazuca capaz de desbancá-lo até agora em 2016. Abusando da antítese, rimando em instrumentais pesados e desafiadores (incrível a mistura de elementos do boombap e trap, tirando as bases do padrão usual) e mesclando momentos profundos com outros que refletiam a “vida descartável”, o carioca anda fazendo com que muitos rappers refaçam versos pra tentar chegar no seu nível.

1  Chance the Rapper – Coloring Book

CbO menino Chance o Rimador anunciou sua terceira tape pra esse ano e jogou o hype lá em cima. Os ouvintes esperavam algo no nível da instant classic “Acid Rap”, mas foram surpreendidos. O MC de Chicago apareceu mais maduro e cantando melhor, embora tenha decepcionado por ter perdido um pouco dos flows ousados que eram sua característica principal. A produção da maioria das faixas ficou bem coesa, exibindo elementos do gospel e da juke music. Com uma carreta de feat foda (destaque a Jay Electronica e Jeremih), Chancinho por enquanto tá encabeçando a lista, mas sua mix tá longe de ser perfeita, deixando brecha pra muita gente (VEM SOULO) pegar o trono até o final do ano.

E é isso, caros parças, durante a semana geral do blog vai soltar suas respectivas listas. Fiquem a vontade pra questionar, xingar e o carai a quatro. Até!

Anúncios

2 comentários sobre “Top 5: Álbuns 1º Semestre de 2016 (LAHuss)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s