Review: “Save Yourself” por Elucid

elucidreview

Fala, seus meme da Inês Brasil! Cacique de volta pra mais uma review dos gringo. A bola da vez é o mais novo álbum do MC nova iorquino Elucid, “Save Yourself”, talvez cê nem conheça o cara, assim como eu não conhecia, até que vi o Myke C-Town do DEHH (Canal do cara) revisando esse álbum no seu canal solo, logo nos primeiros cinco minutos de vídeo, eu decidi ir escutar esse álbum porque o cara tava empolgadíssimo, e as indicações dele costumam ser ON POINT. Então, vamo ver o que tenho pra dizer sobre esse projeto. 

“Save Yourself”, como o próprio Elucid descreveu no Bandcamp, é uma reflexão sobre si mesmo, as pessoas ao redor, enfim, a sociedade. O MC vai de tracks super pessoais, falando de seus problemas pessoais, até questões mais gerais, como o descaso/brutalidade de autoridades com os negros. É uma pena que não tenham upado as letras no Genius pra gente poder captar mais desse projeto que, pra mim, é top 5 do ano fácil até agora.

A produção é toda cuidada pelo próprio Elucid, e isso dá até um toque mais pessoal no projeto. Em sua grande maioria, a produção é noisy, áspera, porém bem cativante e funciona muito bem, como na track “Jealous God”, onde com vocais elétricos e uma produção super barulhenta, Elucid interpreta um Deus ameaçador, ciumento. Mas durante o play, cê vai perceber tracks mais lisas, mais smooth, até pra dar uma quebrada de ritmo, exemplo disso são “Can’t Keep It To Myself” e “NY Blanks”, inclusive, essa segunda tem um belíssimo refrão da(o) Psychic Twin.

Durante a audição, vai ficar bem claro que o Elucid é o ótimo MC, mas, além disso, o que fica bem claro, é a confiança que ele passa no microfone ao cuspir. Os feats no projeto também estão em ponto: billy woods, que tem um duo com Elucid chamado “Armand Hammer”,  e os dois já tem um “entrosamento” muito maneiro, não é a toa que ele é o único feat que rima e em duas tracks, o interessante é que o feat do billy completa a ideia da track, não é apenas um feat avulso. O outro feat é da Psychic Twin, uma cantora electro pop, e seus vocais são loucos; Ela adiciona demais às tracks com seu vocal trippy.

Esse álbum inteiro é muito bom, muito mesmo, não tem uma track passável, mas ainda assim tem aquelas que me chamaram mais a atenção, além dessas que já comentei em cima, e vou comentar sobre elas: “MBTTS”, esse título que é um acronimo pra “More Brilliant Than The Sun”, tem um instrumental bem smooth, e a cada verso Elucid entrega rimas mais fodas com um flow bem criativo; “Son Still Shine” traz um instrumental super interesante, um som meio loose do sax, e Elucid esbanjando confiança; a última track do projeto, “Skinny Luther”, que tem uma pegada mais diferente das demais, ela é mais uplifting, mais pra cima, mas de qualquer forma, acho que encaixa bem no projeto.

Sugiro que ouçam esse projeto, porque eu tô curtindo ele pra caralho. É isso, galera, e valeu, falou. PEAACE!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s