Review Nacional: “Ouroboros” por Diomedes Chinaski

ouroborosreviewOlá, como vocês estão seus chupa mais não baba? Hoje, cá estou eu revisando mais um trampo nacional, e a bola da vez é o “Ouroboros” do rapper pernambucano, Diomedes Chinaski.  Depois de um ano que dropou o “Novo Egito” junto do seu grupo Chave Mestra, e também de ter largado a mixtape “O Aprendiz”, Diomedes retorna esse ano com mais uma mixtape pra nós. Tudo ok, então? Vamos simbora! 

Dioemedes é um rapper Pernambucano, morador da cidade de Paulista, conterrâneo daquele que vos fala, e isso ajudou muito para a escolha da semana.  Bastante inteligente, o MC chamou atenção de novo no comecinho desse ano quando ele largou pérolas e punchilines em “Christ Conscious Freestyle”, onde ele fala que os únicos rappers superiores a ele no jogo são Mano Brown e Don L. Com braggadocious legais e com um Ego Trip intercalado com linhas afiadas da vida nas periferias da sua cidade e nas regiões metropolitanas de Recife, o rapper vem em seu primeiro registro do ano bastante organizado.

Conceitualmente, Diomedes trás o tema da Alquimia pros seus ouvintes. Ouroboros, é uma criatura mística que representa uma serpente, ou um dragão, engolindo sua própria cauda em forma de círculo. Essa imagem, para algumas culturas, representa a evolução, rumo ao futuro melhor. Indo nessa ideia, o MC cospe rimas que tentam trazer coisas novas, mas que não nos prende atenção. A produção no começo do projeto é meio confuso e ao decorrer do registro a lírica é muito do mesmo. Entretanto, as temáticas são bem executadas e, querendo ou não, é notável que o rapper busca coisas novas a cada trabalho, e pra isso eu bato palmas.

A referência ao sol nas faixas “Hino ao Sol” e “Sinta o Sol” são interessantes, já que no Ouroboros, a roda da existência é um símbolo solar, além de representar a questão da religiosidade. Indo mais adiante,  sua abordagem às gangues de bairros juntamente com suas participações são boas, mas nenhuma me chamou mais atenção que a Orquestra Imaginária. No quesito da produção, as batidas não são de grande destaque também, porém estão longe de ser ruins. Tem boombaps e traps, já que como já se foi dito, Diomedes é muito preocupado em trazer diversificação e isso é o ponto forte.

Ouroboros é uma mixtape muito do mesmo, o seu diferencial é suas temáticas bem executadas e um Ego trip solto que circula por entre as tracks.  Pouco evidente, mas rico no conceito de base e sempre regulatório na caça à diversificação, o MC Pernambucano nos apresenta um disco “ok”, nada muito em destaque, contudo, não é ruim.

 

Anúncios

Um comentário sobre “Review Nacional: “Ouroboros” por Diomedes Chinaski

  1. Chinaski eh Rei, mas ainda prefiro o Ressentimentos, o single que a chave lançou com o Gallo ficou ótimo, pena que só curto o Chinaski e o Gallo no som ai tenho que ficar passando

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s