Review: “Imperial” por Denzel Curry

imperialreviewAQUARIUS KILLA IS BACK ! C9C9C9C9C9C9 PORRRA! Um dos rappers que mais sabem fazer um trap diferencial nos EUA está de volta e com uma mixtape surpresa. “Imperial” saiu no dia 9 de março, e eu fui logo inundado pelos meus parça pra ouvir e revisar esse registro. Então, sem mais enrolação, estão pronto coleguinhas? ULT, my nigga!

Denzel e alguns outros rappers ai são os responsáveis por eu não generalizar o trap americano  dizendo que tudo é uma merda. Denzel Curry é um jovem rapper da Florida que odeia esses rappers que satirizam os MC’s de Atlanta, e eu adoro isso. Juventude, ambição, repúdio aos que transformam o rap num ‘concurso de beleza’ e muita referência e punchilines com muitas sacadas legais definem o Imperial. “UlT”, primeira track da mixtape, percebemos que Denzel é um rapper underground que precisa ser mais visto, porque a forma como ele transforma um banger com loops   aéreos misturado com um bass rap é foda demais. Além do mais, ele soube de uma forma muito despretensiosa contextualizar o movimento negro e os constantes ataques que a minoria americana sofre frequentemente da policia. Logo após, em “Gook”, a sua delivery agressiva pode até soar forçada demais, porém ele consegue não elevar isso ao máximo . E daí que tem gírias ali que eu nunca escutei na vida? Foda-se! Ele é hábil, veloz nas barras e nunca apela pro speed clichêrizado, além disto, a forma como ele veste uma contra corrente do trap ATL é sensacional.

Em “Knotty Head”, musica que divide com o BO$$ mais swag desse mundão mais ou menos, Rick Ross, os caras são hilários da melhor forma possível. Ano passado, Denzel dropou o EP duplo “32 Zel/Planet Shrooms” que também é um belo trampo e que trás referências geeks. E em “Knotty Head” e “Story No Title” não é diferente.

Já indo para a segunda parte final da mixtape, “Pure Enough” e “This Life” não fariam diferença se não estivessem no projeto, além de que “Zenith” e “If Tomorrow’s Not Here” vão seguindo umas temáticas opostas aos que estavam sendo abordados. Contudo, as batidas são ótimas, os trap’s que impressionantemente não enjoam, interligações com bass rap é sensacional e versos bastante quentes são gigantes. As participações tão ok pra legal, Joey Bada$$ em Zenith está até muito bem e se mostrando muito diversificado. FNZ, Nick Leon & Ronny J são os que assinam a maioria das batidas, o arco agressivo na primeira metade da mixtape é muito firme e divertido, a segunda parte mais suave não é lá essas coisas, mas são boas, é uma inconsistência leve que dá pra levar de boas. Ademais, Denzel Curry se mostra mais uma vez um rapper inteligentíssimo, assegurado e bastante fora dos padrões dos “trapper’s” (Porque vocês continuam com isso?) que viajam num xanax. Ou seja, Uma mixtape ‘du caralho’, o melhor do ano até agora. C9C9C9C9C9C9

 

Anúncios

2 comentários sobre “Review: “Imperial” por Denzel Curry

  1. Daora ver um blog brasileiro falando de caras pesados e desconhecidos por aqui como o Denzel, Vince Staples, Allan Kingdom, Oddisee, etc, máximo respeito rapaziada!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s