Classic Review: “All Eyez On Me” por 2Pac

2Pac_AllEyezOnMeReviewFala aí, seus assinante do brazzers! Papai Santi ta de volta e dessa vez com algo muito especial. O papo aqui é sobre um dos caras mais controversos e importantes da história da nossa música então, jovem, aconselho que você pause o dvd da Miley Cyrus, feche a aba do gameplay de minecraft, pega algo para comer e preste atenção no que eu tenho para lhes falar.

O que vou falar com vocês hoje é sobre o disco tão aclamado pelo público e críticos, “All Eyez On Me”. A forma da qual esse álbum foi lançada já mostra bastante o tipo de rapper que estamos falando. Pac estava preso, Suge Knight (Como eu odeio esse cara, meu pai do céu) ofereceu a ele o pagamento da fiança e como retribuição o rapper teria que lançar 3 discos sob comando da Death Row Records. O acordo foi feito e Pac já lançou de cara um disco duplo.

Suge Knight foi também uma das maiores influências no disco, por seu envolvimento com gangs, crimes e pessoas ao seu redor, refletiu no disco e na mensagem apresentada no disco, ou seja, temos um Pac muito mais agressivo que o normal.

Essa mudança musical percebemos logo de cara na primeira faixa que é um clássico da música gangsta “Ambitionz Az A Ridah”. A porta de entrada do disco ja nos leva para um clima em um quarto obscuro com cheiro de maconha, álcool e doenças sexualmente transmissíveis. Mantendo o lado gangsta mas sem perder o apelo comercial afinal, como o próprio nome do disco diz, todos os olhos estavam voltados a ele e todos esperavam qual seria o próximo passo do negão. Foram lançados 5 singles, mas o destaque vai para a faixa “2 Of Amerikaz Most Wanted” com participação do Snoop Doggy Dog que fazia a dupla perfeita no mic. Enquanto Pac era agressivo e barulhento, Snoop é extremamente calmo e suave criando a linha tenue entre um bandido e um cafetão. A lírica do Pac é ótima mas na minha opinião o que o coloca em outro patamar é sua delivery e flow, aliada a produção do Daz, torna essa faixa a uma das mais quentes de todos os tempos.

Picture perfect, I paint a perfect picture
Bomb the hoochies with precision, my intention’s to get richer
With the S-N double-O-P, Dogg my fuckin’ homie

Outro single de destaque é “California Love” mas dessa vez com participação e produção do vovô Dre. Sampleando Roger Troutman no refrão enquanto os rappers rimam sobre seu estado foi uma bomba atômica no mundo musical, é a mais conhecida do Pac e o colocou nos top charts do mundo. Pac mostra para todos que estava de pé e pronto pra mais uma.

Out on bail fresh outta jail
California dreamin
Soon as I stepped on the scene
I’m hearin hoochies screamin
Fiendin for money and alcohol

Pac não deixou de mostrar seu lado sentimental, na faixa “I Ain’t Mad Cha“. Ele rima sobre suas antigas amizades e as mudanças que traz a vida ao sair do gueto e se tornar uma celebridade. Um tema parecido é encontrado na faixa “Life Goes On” que é uma das músicas mais introspectivas do álbum e da carreira do Pac. Trata-se de um tributo a um amigo de infância morto. É uma música muito emocionante e bem melhor que See You Again do Wiz Khalifa. Imagino que muitas pessoas se identificam com essa música (inclusive eu que já perdi amigos para a vida do crime), mas como o Pac diz: A vida continua…

How many brothers fell victim to the streets
Rest in peace young nigga, there’s a Heaven for a G
Be a lie, If I told ya that I never thought of death
My niggas, we the last ones left
But life goes on!

Se eu ficar falando aqui sobre todas as gemas que tem nesse disco, daria um texto gigante parecido com aqueles de feminista no facebook e assim como esses textos ninguém ia ler, mas posso garantir que esse álbum é sólido do começo ao fim, tornando o um verdadeiro clássico. Tupac não é um letrista que eu diga “Nooooooossa, ele rima demais meu deus” mas seu impacto na cultura foi gigantesco e mudou a forma da qual o rap é visto para sempre e esse disco conseguiu trazer o sucesso comercial que 2Pac ainda não tinha alcançado, trazendo-o de volta ao topo.

É isso ai rapa, não fecha o chrome que o blog mais avançado do Brasil não para um minuto subindo mais rápido que pau de tarado.

PS: Antes que comecem com as comparações entre Pac e Biggie só falo uma coisa… Pac comeu a Madonna.

Anúncios

2 comentários sobre “Classic Review: “All Eyez On Me” por 2Pac

  1. o pai pediu e o Rapshit Crew LTDA. não decepcionou.. demorei pra vir comentar mais tamo aí.. disco mais pica de gangsta rap do oeste.. ‘pac manda umas rimas muito sinistras nesse trampo..e de longe a influencia do Dre e do Suge são nítidas no projeto.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s