Single Review Nacional: “Nasbase” por Projetonave & Amiri

nasbaseFala aí, seus dirigente de Brasfoot! Menino Hussein fechando o ano do blog com aquele post 99% rap mas aquele 1% gastação. Se bem que o objeto de dissecação de hoje merece uma atenção bem séria: vou resenhar sobre os dois singles que o cosplay do Santi Amiri, paulistano talentosíssimo de quem sou mó fã, soltou junto com os picas do Projetonave, na coletânea de singles “Nasbase”, que já conta com canções assinadas pelo Emicida, Síntese e Flora Matos. Sem mais caô, bora pra review!

A track “Estalo”, que ganhou um lyric video fodão, veio num mix de influências que casou bem e que particularmente eu gosto muito. O instrumental tem uma pegada bem orgânica e tribal, dando um tom sério e compenetrado à faixa (destaque pra mudança que rola em meados da track, casou bem com a letra e dá mó adrenalina). O menino David chega afiado como sempre, lançando aquelas múltiplas cujas quais ele já nos deixou acostumado e um refrão matador. O interessante é que a letra trata da dualidade entre o bem e o mal, um tema que vem sido bastante explorado nos últimos tempos por diversos rappers talentosos (salve BKrack), e ainda assim o Amiri conseguiu dar sua cara individual e fugir dos clichês nos quais ele poderia cair. Curti bastante as referências bíblicas, e tava aqui ponderando se ele soltou a track propositalmente perto do Natal pra casar com a data.

“Guerra” é o nome da outra faixa inclusa no projeto. A sonoridade continua sendo influenciada pela música tribal e também preza pela naturalidade, mas dessa vez utiliza-se de uma melodia mais otimista, uplifting. Aí eu achei que o Amirizin não me surpreenderia mais, e tava redondamente enganado: logo no 1º verso ele já chega cuspindo MULTISSILÁBICAS E FLOWS FODAS EM INGLÊS, momento digno de Black Alien. Mais a frente, vemos mais um hook cativante e mais linhas maneiras, dessa vez com uma entrega mais veloz. Aqui, o David reflete sobre as batalhas diárias de cada um e do mundo, e seus impactos na alma, no ambiente que nos permeia e naqueles que o habitam.

Num apanhado geral, minha única bronca com o Amiri é não soltar um trabalho maior. Nesses dois singles ele mostrou que sua caneta ainda tá afiadíssima e que está se encontrando nesse novo estilo que passou a adotar, mais reflexivo (mas ainda com espaço pra algumas punchlines locas). Desde que comecei a ouvir essas duas faixas elas tão rolando diariamente no meu fone. Parabéns à produção magistral do Projetonave e ao menino David AKA gêmeo do Santiago por se manter na ativa (faz um cd maior filha da puta). E é isso mes amis, eu em nome da equipe desejo a todos vocês muita saúde, felicidade e sucesso nessa próxima década de 2016 que vai se iniciar, e se votarem errado de novo no próximo Fezes nois vai caçar um por um. Até!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s