Review: “Elephant Eyes” por Omen

Omen

Salve, galerinha ! Prontos pra mais uma review ?! Então, vamos lá. Dessa vez, vamos fala de “Elephant Eyes” do Omen que, pra quem não tá ligado, faz parte da gravadora do nosso membro da lista cinco shits, J.Cole, a Dreamville Records. Chamei de novo pra dar o seu parecer sobre esse projeto o Vitor do canal Álbuns Legendados, então LET’S FUCKING GO !

Vinar: Omen é um contador de estórias, estórias instrospectivas, o álbum todo é bastante íntimo, onde o rapper fala de vários assunto pessoais, como romance (Pra mim, o principal ponto do álbum), e a ausência da figura paterna, como exemplo em “Father Figure”, e tantos outros que ele parece estar desabafando sobre vários sentimentos, e ocasiões pessoais.. Ele produz grande parte do álbum, e ele é um excelente produtor: Tem grande ouvido pra sample, os saples são bem clean, como exeplo, a primeira faixa “Motion Picture”, onde ele usa o mesmo sample usada em Piñata do Freddie Gibbs com o Madlib. O estilo de produção cabe bem na proposta do álbum, afinal ele produziu, e é bastante chill, smooth.

Uma coisa que percebi nesse álbum é a influência do chefe J.Cole nele, alguns momentos desse álbum me fizeram lembrar de 2014FHD, tanto pela produção, o flow, e até por algumas partes serem cantadas. Outra referência, que pelo menos, na minha cabeça faz sentido, é a de Atmosphere, que eu conheço de tanto acompanhar o Myke C-Town do DEHH, o cara é mó stan deles, e acabei por ouvir um projeto, o “When Life Give You Lemons, You Paint That Shit Gold”, como os dois projetos tem uma produção mais chill-out, laid back, e são super instrospectivos e íntimos,  e também pelo flow dele em alguns momentos, que me pareceu muito parecido com o que o Slug (Atmosphere) usa nesse álbum (Como na faixa “LoveDrug”, que também tem um sample FANTÁSTICO), isso me pareceu bem plausível. Ou seja, no geral, pra quem tá nessa mood, é um bom álbum, pra quem não tá, talvez o álbum seja um pouco monótono.

Vitor:  Oi, pessoal ! Tô eu aqui de volta agora para tecer comentários sobre o que é o Elephant Eyes” do Omen. Primeiro, obrigado de novo aos “bródi” do RapSh!t por me convidarem e vamos nessa ! Bem, como grande fã do Cole que eu sou, eu fico totalmente ligado no que os caras da sua gravadora droppam. Omen é um rapper talentosíssimo e que me chamou atenção desde da mixtape: “Afraid of Height” e meu hype, sem sombra de dúvidas, estava gigante para esse lindo debute. Ora, o que falar do “Elephant Eyes”? É um disco magnífico ! Versando sobre uma mina da infância que carinhosamente o apelidou de olhos de elefante (Ah, o amor juvenil), versando sobre o mal que a internet pode fazer e também sobre tretas familiares com aquele quê de deturpações emocionais que ele viveu, o jovem rapper de Chicago é extremamente inteligente na interligação de temáticas, flows e produção de beats. Com ótimas participações e com belos samples – Olho nos samples de Motion Pictures e Elhephant Eyes, onde o primeiro usa a musica “Thuggin” do Freddie Gibbs e segundo, usa o sample da musica “Mirros” da linda da Jhéne Aiko -, Omen usa introspectividades muito boas e com isso notamos a influência gigante que o Cole exerce sobre seu pupilo. Enfim, com uma simplicidade gigante e com composições cheias de riquezas imaginárias, o jovem rapper da Dreamville Records é aquilo que enxergávamos no seu chefe na época do “The Warm Up”. Sim, eu comparo mesmo, e quero que vocês não durmam na do cara.

Nota4

 

Anúncios

2 comentários sobre “Review: “Elephant Eyes” por Omen

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s