Review: “Twelve Reasons To Die II” por Ghostface Killah & Adrian Younge

 

12rtd2review

Faaaaaaala, brotherhoods! Vinar aqui pra mais uma review, dessa vez não estou só. Quem é ? SVNTIVGO ? Huss ? Nah, bro. Não é ninguém da equipe, é um moleque que manja muito e droppa umas reviews boladas também, o Vitor Mateus, admin do canal “Álbuns Legendados”. Vamos falar do “Twelve Reasons To Die II” do Ghostface Killah com o Adrian Younge, GFK já droppou o “Sour Soul” em conjunto com o trio canadense de jazz BADBADNOTGOOD, e se junta mais uma vez ao Adrian Younge para dar sequência e estória mafiosa/gangsta de TRTD. Então, vamos pra review !! 

Vinar:  Durante o primeiro contato com o álbum, eu demorei a perceber que tinha uma estória rolando no álbum (Não, eu não ouvi o primeiro), só fui me tocar na faixa “Death’s Invitation”, daí voltei o álbum todo e prestei mais atenção no que ocorria. A estória é BEM louca, chega até a ser confusa as vezes, pois os rappers falam de várias perspectivas, e chega num ponto que cê não sabe quem é quem, entretanto é uma história legal, que me deixou curioso pra ouvir o primeiro álbum, e pelo próximo, já que uma abertura pra outro álbum foi deixada na faixa final. Adrian Younge mandou bem, construiu realmente um ambiente pra todas as “cenas”, produção bem melancólica as vezes, low key, em alguns momentos, minimalista,  deixando que os personagens e a trama tivessem o destaque no álbum. Quanto a concepção do álbum, uma coisa me chamou muito a atenção: Os feats, os feats não ficavam soltos na trama, eles incorporavam capangas de um dos dois chefões Lester KaneLuther Luca, exceto Raekwon, sendo sempre um dos personagens centrais, e RZA, que é o narrador. Comparando com o Sour Soul, eu diria que tem uma concepção mais elaborada, e a estória acaba te cativando, mas prefiro os instrumentais do BBNG.

Vitor:  Oi pessoal, tudo em cima? Meu nome é Vitor e como o Vinar já deve ter falado, sou um dos criadores do canal “Álbuns legendados “. Bem, em primeiro lugar, agradeço ao pessoal do RapShit por me convidar ao blog para dá minha humilde opinião sobre esse trampo muito foda do Ghostface Killah, ele me agradou muito no “Sour Soul” lançado ainda esse ano em parceria com a banda Canadense BadBadNotGood, e o hype para esse outro disco tava a mil. Ghost é meu rapper favorito do Wu-Tang Clan e nesse Twelve Reasons to Die 2 ele não decepciona em nada. Exercendo a habilidade de ser um grande contador de histórias, Ghost personificando o Tony Starks junto com o Raekwon personificando o Lester Kane, praticamente trazem um enredo digno de Oscar. Com uma luta mútua contra a família do DeLucas, o álbum nos apresenta uma guerra de mafiosos na década de 70. A versatilidade andando de mãos dadas com a inteligência dividem o disco praticamente em “atos” de um longa metragem.  Assassinatos, sequestros, reviravoltas emocionantes, fazem com que TRTD2 seja um dos meus favoritos do ano. Como sempre a minha finada avó falava…”Panela velha sempre faz comida boa!”

Nota4

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “Review: “Twelve Reasons To Die II” por Ghostface Killah & Adrian Younge

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s