Review: “Free Weezy” por Lil Wayne

FWAReview

Salve rapa, Santiago aqui! To de volta pra trazer mais uma review pra vocês e hoje vamos falar sobre o ultimo projeto do Lil Wayne, o Free Weezy. Depois de tantos problemas com a Cash Money e seu mentor e amigo de longa data Birdman, o Weezy começou a atacar seus antigos companheiros de diversas formas. Os problemas foram contratuais, fazendo com que ele não conseguisse lançar seu tão esperado “Tha Carter V”. Dessa forma ele decidiu ligar o foda-se e falou “Ah é?? Ces não vão lançar a minha merda na rua? Blz então, pera ai!” e o bagui ficou loko.

O próprio título do disco já diz do que se trata e já deu pra esperar o que estava pra vir, shots para a Cash Money. Os últimos feats que o Weezy fez (principalmente na “Smuckers” do Tyler e na “M’$” remix) mostraram que ele está voltando a sua melhor forma, dos tempos de “Tha Carter II” e as mixtapes clássicas.

Lançado no dia 4 de Julho, dia que os americanos comemoram o Dia da independência dos Estados Unidos exclusivamente para o serviço de streaming TIDAL. Eu particularmente sou fã do Lil Wayne, gosto do estilo único que ele tem, a forma que ele rima, suas metáforas, humor, flow, escolha de beats, estrutura das músicas, sempre me agradaram. Esse disco tem muito disso mas ta longe de ser o melhor trampo dele, principalmente do seu clássico “Tha Carter III”, que na minha opinião continua sendo o melhor.

Muitas tracks nos mostram o Weezy que estamos acostumados a escutar, principalmente na “Glory”, que é uma ótima forma de inicar-se um disco. É o tipo de música que ele costumava fazer, sem refrão, sem ad-libs, sem enrolação, apenas BARRAS. Ele me surpreendeu nas escolhas de beats e samples também e um exemplo disso é na track “I Feel Good”, que foi utilizado um sample da lenda James Brown e sua música mais famosa “I Feel Good”, é uma das tracks que eu mais gostei mas é questão de gosto mesmo, por eu ser fã do James, a música em si não tem nada de surpreendente. Aliás, o disco todo não tem nada de mais, está bem “esquecível”, talvez uma ou duas eu irei pressionar o replay depois dessa review. Não digo que está ruim, mas quando trata-se de Lil Wayne, um veterano respeitado por muitos e com uma base de fãs tão grande, nós sempre esperamos algo a mais e não foi o que aconteceu. Algumas faixas mostram o lado introspectivo do rapper, tais como “My Heart Races On” “London Roads”. Lil Wayne on his fellings!!! São faixas boas mas não é o estilo de música que eu curto ver o Weezy, mas agradou bastante gente pelo que vi por ai nas internets. O melhor feature do álbum é o do Cory Gunz na “Murda”, esse muleque é bom pra cacete, véi, toda vez que ele cola com o Wayne ele mata o beat (vide “A Millie” e “6 foot  7 foot”). A produção do disco é mediana, com altos e baixos, o que mais me agradou foi o da “Pick Up Your Heart”, produzida pela dupla Cool & Dre. Fazia tempo que não escutava nada desses caras, mas eles não perderam o jeito, muito bom o beat, e é uma das melhores faixas do disco se não a melhor.

Enfim, visto do que ele vinha lançando nos últimos anos e sempre decepcionando os fãs, é um baita álbum, mas se formos levar em consideração o que ele já fez e pelo potencial que ele tem, deixou a desejar. Vamos aguardar o Tha Carter V por que ele ainda não me convenceu, é um bom álbum, mas eu quero mais de um dos meus rapper favoritos.

Nota3,5

Anúncios

2 comentários sobre “Review: “Free Weezy” por Lil Wayne

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s