Top 5: Álbuns 1º Semestre de 2015 (LAHuss)

Coé mes amis! Essa semana ta rolando o Top 5 da equipe do 1º semestre desse ano, e hoje é meu dia de falar sobre os trabalhos que mais me agradaram. Não vou fazer separação entre nacional e gringo porque nosso rap tá muito bem representado, e num nível equivalente e até maior que alguns releases dos States. Chega de enrolar, tiupar lista!

5 – “Mr. Wonderful” de Action Bronson

action-bronson-mr-wonderfulBronsoliño chegou pesado (pun intended hahahah) no seu debute em uma grande gravadora. As linhas loucas e o lazy flow característico do Ariyan, somados à produção bem nostálgica (os samples são bem “música de tiozão”) deram uma atmosfera bem chill ao álbum. Destaco “Actin Crazy”, “Terry”, “A Light In The Addict” e “Easy Rider” como faixas fundamentais.

 

 

4 – “Seguimos Na Sombra” de Nectar

Nectar - Seguimos na Sombra (Mixtape)_capaComo sou fã assumido do rap carioca, do funk e dos boom baps sujos, essa tape me agradou pra cacete. As sacadas dos beats são muito inteligentes, e os MCs do grupo impressionam, ora pela qualidade das letras, do flow e da métrica, ora pela realidade cruel de seus versos. “Nectasalamaleico”, “Nectatenu”, “Rio da Ilusão” e “Lugares” são as minhas fan favorites, mas a tape toda está foda, reflexo da qualidade da cena nacional atual. Vem no passinho do Nectarrr!!!

3 – “At.Long.Last.A$AP” de A$AP Rocky

cover (2)O 2º álbum do pretty motherfucker mostra o amadurecimento do Rocky, mas sem perder seu estilo singular. A produção é bem dark, hipnotizante, e o Rakim do Harlem cospe fogo em faixas como “West Side Highway” e “Everyday”. Destaque pros feats monstruosos que abrilhantaram ainda mais o disco, como as lendas do Sul Juicy J e UGK na “Wavybone” (talvez a melhor track do cd), e o Lil Wayne (que tá de volta aos tempos áureos porraaaa) na “M’$”.

 

2 – “O Inferno do Cachorro Magro (O EP do Vilão)” de Shawlin

baixar-cachorro-magro-ep-do-vilao-o-inferno-do-cachorro-magro-shawEsse EP é simplesmente a prova de que o rap nacional está num nível altíssimo. O já consagrado Shaw traz com seu alter-ego Cachorro Magro letras cínicas, ácidas e desprovidas de pudor, além de flows fodas ao quadrado. A produção é assinada em sua maioria pelo duo de trap Tropkillaz, que tão simplesmente destruindo nos beats, criando uma atmosfera caótica e bem turnt up pra esse trabalho. “Deixa Eu Viver” e “A Raiva (Lado B)” são as faixas que mais tocam nos meus fones; a última, inclusive, tem talvez o melhor refrão do ano. O EP saiu em janeiro e simplesmente rola quase todo dia na minha playlist. Entendeu o peso né!?

1 – “To Pimp A Butterfly” de Kendrick Lamar

CoverQuando o Kendrick lançou o GKMC, a maioria dos ouvintes de rap o consideraram um instant classic e um dos melhores álbuns já feitos, de uma genialidade talvez insuperável. TPAB consegue ser ainda mais incrível, tanto pelas ideias e habilidade ímpar do rapper, quanto pela produção que mescla jazz, funk, spoken word e ainda homenageia o som clássico da West Coast. Se eu me via como o moleque do GKMC agora me vejo como uma pessoa em evolução constante graças ao TPAB. Duvido que algum release do 2º semestre alcance o nível que esse álbum alcançou. Real sh!t.

Como diria Brown, sem menção honrosa, sem massagem, esses são os trabalhos que mais me agradaram nessa primeira metade do ano. E é isso, se liguem porque vem ainda mais peso no blog, e fiquem à vontade pra deixar suas próprias listas aí nos comentários. Até!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s