Review: “Love Story” por Yelawolf

11150570_1446027005690725_3621002373692240712_n

BEM, AMIGOS DO RAP SH!T ! Vinar de novo aqui pra fazer cês sabem o que, né ? Review. Review de “Love Story”, segundo álbum do rapper Yelawolf, o antecessor de Love Story, Radioactive, não foi o começo perfeito pro Yela, apesar de não ser um álbum ruim, pelo contrário. Nesse intervalo entre álbuns, Wolf droppou algumas tapes, sendo a mais notável a “Trunk Muzik Returns”, que é meu projeto favorito do cara. Sério, amo essa tape.

Yelawolf traz consigo uma vasta influência de rock, country e rap, e isso fica vísivel em “Love Story”, o modo como ele consegue encaixar todos esses elementos de sonoridades tão diferentes pra te dar um produto único e incrívelmente original, é o mais foda do álbum. O rapper de Alabama também consegue mesclar muito bem, assim como temos as faixas como “Outer Space“, numa pegada “Ah, foda-se o mundo! Me dá meu Jack Daniels (HAHAHA)” temos faixas mais introspectivas, tratando de alcoolismo na faixa “Empty Bottles“, de seus problemas quando criança em “Disappear“e seu crescimento pessoal e artístico em “Change“.

I am that motherfucker, Lord give me that deuce deuce
I’m out the roof like a chimney sweep
I’m on Jack and cola
Oh, snap that boy’s about to go go bi, bipolar
Dead at midnight, out like a convict
Trick I’m losing my shit, watch this
 (“Outer Space”)

Eu tenho que falar da produção e dar crédito pro WillPower, que produziu grande maioria das faixas… A produção tá impecável, ele e o Yela tem uma conexão fodástica, e essa conexão fica clara nas faixas, e uma parada que me prendeu bastante, maioria das faixas tem strings nas batidas, seja lá violão, o qualquero outro instrumento, isso demonstra ainda mais as raízes do Yela, nas faixas que ele canta cê percebe isso claramente, e sim, eu gostei demais das faixas “country”, “Ball And A Chain“, “Devil In My Veins“,”Have a Great Flight” (Que por sinal é uma das minhas favoritas). Só pra finalizar o paragráfo, vi um vídeo que a Beats lançou sobre a produção do single “Till It’s Gone”, se liga em como ele monta o refrão, eu particularmente não conhecia isso e achei muito foda. (Vídeo aqui)

Look at you, fucking faggot, what you looking at, punk?
What, bitch? Give me another shot, hey, what you want?
Make it a double, fuck it, a triple, fuck it, give me the bottle

And then it’s bottoms-up, what a positive role model (“Empty Bottles”)

Pessoalmente, eu senti falta do lado spitter do Yela, mas eu entendo que talvez o cara não quisesse dar esse tipo de faixa nesse projeto, e senti pouca coesão as vezes, na transição de uma faixa pra outra, mas nada que prejudicasse a diversão ao ouvir esse álbum e foram poucas as faixas que eu não tenha gostado (“Johnny Cash” e “Sky’s The Limit“). Então, pelo menos pra mim, valeu a pena a espera. Belo trabalho, Yela !

Nota4

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s