Review: “Cilvia Demo” por Isaiah Rashad

cilvia-demo

DECLARO ABERTA A SEMANA “REVISO A MERDA QUE QUISER” !

Isaiah Rashad, nativo de Chattanooga-TN, assinado com a label mais quente da cena, TDE, lançou seu primeiro projeto sob o selo, Cilvia Demo, que por muitos, foi considerado um dos melhores do ano passado (Pra mim, o melhor junto com “Run The Jewels 2”). Então, na semana “Reviso a merda que quiser”, vou revisá-lo.

O álbum começa com “Hereditary”, que sem dúvida dá o tom pro resto do projeto, na faixa Isaiah fala de coisas (Não muito boas) que seu pai o ensinou, a relação pai-filho é um tema constante no álbum, também visto em “Heavenly Father”, não só do pai do rapper com ele, mas também de Isaiah com seu filho. Ser um pai jovem, os vícios, e até pensamentos suicidas são outros temas recorrentes do álbum.

Rashad consegue captar a atenção dos ouvintes com suas barras, com seu flow… Eu, particularmente, sai com VÁRIAS frases memoráveis desse projeto. As punchlines em “Soliloquy” (Favorita), o flow e agressividade de “Banana” são bons exemplos disso. Maaaas, o álbum consegue ser smooth também ser deixar de ser coeso, as faixas “West Savannah” (Outra favorita), “Ronnie Drake”, e “Menthol” descrevem muito bem isso. Tenho que falar da SZA, cara… A harmonia dela com o rapper é IMPRESSIONANTE, ela assassinou os refrões e deu um toque especial nas vozes adicionais.

Killer like your neighbour, I’m as nice everybody seems
We just breaking bad and my brother serving Walter White
Hope he ain’t caught with that possession like a poltergeist

A produção ficou, na grande maioria, nas mãos de produtores desconhecidos (Os mais conhecidos são Sounwave, Black Metaphor e , mas não na mão de produtores ruins. As batidas dão o clima laid back e relaxado do álbum, até mesmo quando o rapper tá sendo agressivo, ele faz isso em cima de uma produção de melodias bem smooth, enquanto os drums marcam um ritmo mais acelerado, isso fica vísivel na “R.I.P. Kevin Miller”, por exemplo.

Most niggas can’t fuck with my worst shit
I’m scribing my living with curses
Just wait till I get this shit perfect

You niggas can’t fuck with my verses

Pra um primeiro álbum, “Cilvia Demo” supera as expectativas, é um álbum transgressivo e jovem nas letras, mas o jeito que ele nos dá essa mensagem é a jogada do álbum. TDE fez um grande negócio ao trazer Isaiah Rashad pro selo, ele é um rapper promissor. Esse álbum me deixa curioso e ansioso pro próximo projeto do MC, afinal sou viciado nesse.

Nota4,5

Anúncios

Um comentário sobre “Review: “Cilvia Demo” por Isaiah Rashad

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s