Drop The Beat! Especial DJ Premier

1381174491_448031f6bbcc569a2781719b815c7be4

Salve, rapa! Hoje é dia de Drop The Beat! e com um post pra lá de especial, mano. O cara que eu vou falar hoje é uma das maiores lendas da historia do rap, DJ FUCKING PREMIER.

O Premier, nasceu no Texas em 1966 mas logo na adolescência se mudou para o berço do Hip Hop, New York. Começou sua carreira como DJ e 1/2 do duo Gangstarr lá pro final da década de 80. Enquanto a West Coast tinha o famoso Gangsta Rap a East tinha como característica um rap mais “Hardcore” com letras mais agressivas e o Gangstarr foi um dos nomes mais influentes nessa cena, juntamente com o Wu Tang Clan.
O Gangstarr é muito respeitado pelos fãs do underground até hoje e influenciaram diversos MCs como Nas e Big L (só isso kkkk). Mas os trampos do Premier não se resumem a Gangstarr, vai muito mais além que isso, truta. Ele trampou com praticamente todos MC’s de New York, desde Jay-Z a Fat Joe e até com cantores/as de outros estilos como Cristina Aguilera. O trampo dela que o Premier produziu foi o disco “Back to Basics e o destaque dele foi a música “Ain’t No Other Man”. Ela até foi questionada do porque de ter convidado o Premier pra trabalhar nesse disco e  ela disse que o que chamou atenção no DJ é sua influência do Jazz e queria isso em seu disco, e é isso que esse trampo traz. Muita influência da música negra dos anos 20-40.

Em uma entrevista o Preemo disse o seguinte:

Eu não quero estar ligado somente ao Hip Hop, eu sou ligado a musica – country, rap, soul, blues, jazz não importa, até gospel – Eu vim de tudo isso.

Durante sua carreira o Premier sempre mostrou isso, sua versatilidade para trabalhar com diferentes artistas de gêneros e estilos distintos mas sempre mantendo sua fórmula e a Essência do Hip-Hop, tipo de som que faz um B-Boy dar um moinho, que faz um mano desenvolver sua arte na parede escutando suas músicas, que faz nego fazer um freestyle ouvindo seus instrumentais e o Preemo consegue transmitir esse sentimento, mesmo que o músico que ele esteja trabalhando não seja um rapper.

Vocês já devem estar acostumados com os top 5 que eu faço e com o Premo não vai ser diferente, aqui vai meus beats preferidos do paladino do rap DJ suPREMO

5 – Ludacris “MVP”

O Ludacris tava na parte da carreira que tudo que lançava virava um Hit Banger. O Premier sempre foi um adepto do BoomBap, juntando esses dois resultou no que chamo de BOOM-BANGER-BAP.
Tá no disco “Theater of the Mind” do Luda e é uma das melhores do álbum. O Preemo utilizou scratches de outras músicas do Luda e de artistas do seu selo DTP como a música “DTP For Life” e alguns da música “Virgo” do Nas com participação do próprio Ludacris. O Luda quando viu que tava trampando com a lenda percebeu que não podia mandar qualquer coisa e ele veio PESADO. O Preemo conseguiu fazer com que o Ludacris, rapper do Sul, soasse como um rapper do Brooklyn dos 90’s, esse som é muito foda. Viva o scratch, Viva a essência do HIP HOP! Thank you SuPREMO!

4- D’Angelo “Devil’s Pie”

Essa música ta no trampo do D’angelo “Voodoo” (que na minha opnião é um dos melhores discos de R&B ), lançado em 1998. Pra quem não manja, D’angelo é um cantor de Neo Soul que estorou nos anos 90. Ele ficou uma cota parado mas ano passado lançou um trampo chamado Black Messiah que eu recomendo muito.
Nesse beat contém nada mais nada menos que 5 samples:
– “Success” do Fat Joe;
– “Interlude” do Raekown;
– “Jericho Jerk” do Pierre Henry;
– “And If I Had” do TEDDY PENDERGRASS(!!!!!!!!!!!!!!!);
– “Fakin Jax” do INI;
– “Big Daddy Anthem” do Natruel;

Os vocais do D’Angelo sempre impecáveis, fora que nesse som, ele faz algo que muito cantorzinho de hoje (Trey Songz, Chris Brown e Drake) usam que é esse lance de fazer rap meio que cantando junto e pá. O baixo dessa música é louco demais fora que a melodia é viciante, uma ouvida e ce já tá brisando e tentando cantar igual ao D’Angelo.

3- Jay-Z “So Ghetto”

Premo. Jiggaman. History in the making! Mano, esse beat é PESO!
Faz parte do quarto disco de estúdio do Jigga, “Vol 3… Life and times of S.Carter” e é uma das minhas tracks preferidas dele. O que eu mais curto, não só nessa música, mas no DJ premier é que ele sampleia a voz do próprio artista com scratches no refrão assim como fez na MVP do Luda. Pra que utilizar a voz de outro cara em sua faixa? Premier te sampleia no teu próprio som e foda-se.
Ele coloca 3 acordes de piano bem simples com algumas notas de um violão sintetizado, sou fã da simplicidade do Preemo. Ele nunca decepciona!
2 – Notorious B.I.G “Unbelievable”

A forma que foi criada esse beat chega a ser engraçado. Na época, existia uma música que tinha sido sampleada várias vezes por vários artistas diferentes. Essa música chama-se “Impeach The President” do grupo The Honey Drippers.
Como consta no making off do “Ready To Die” o BIG chegou no Preemo e disse: “Mano eu não ligo se você pegar a “Impeach The President”. Se você quiser, pega isso aí e faz um beat.”
Foi isso mesmo que ele fez. Pegou essa música fez uma alteração aqui e ali, deu seu toque East Coast e criou essa obra de arte. Enquanto ele trampava o Big chegava nele e falava “Isso ai mano, continua apertando esses botão ai e da uma melodia diferente no refrão e tal”.
É BIG E PREMIER NA MÚSICA ACHO QUE NÃO PRECISO FALAR MAIS NADA.

1 – Nas “N.Y. State of Mind”

“I dont know how to start this shit” 

Essa música é a minha preferida de um dos melhores discos da história do Rap e tá tudo perfeito. Pra mim, o Nas é o melhor contador de histórias que já existiu no rap e essa track é uma prova disso. A lírica e o delivery do Nas é incrível, o wordplay, metáforas, a temática utilizada das ruas de Nova York forma que o Nas utilizou para contar isso é fenomenal e o segundo verso é melhor que muita carreira por ai, fora o fato de que o Nas gravou essa música EM UM TAKE!!!!!!! Simplesmente entrou no estúdio e falou “Solta o beat aí, negão” e PLAU!

No beat, Premier usou um sample da música “Mind Rain” do Joe Chambers e uma linha de baixo INSANA. Ouvindo essa música no busão eu fecho o olho e me imagino vendendo droga em uma esquina de Nova York com um jaco de couro e um boné do Yankees.
Essa música é considerada uma das melhores músicas do Nas e ta na lista das melhores do rap. Premier mais uma vez fazendo história.

O DJ Premier pra mim é um dos maiores produtores que o rap já teve. Respeitado pelo underground e pelo mainstream, trabalhou com os maiores artistas de todos os tempos. Um cara desse naipe é difícil falar, até por que são quase 30 anos de carreira, tio. Mas essas músicas que listei traz mais ou menos a essência dos trampo do Premier e tal. Espero que gostem, é noizzzz!

Anúncios

3 comentários sobre “Drop The Beat! Especial DJ Premier

  1. NY State Of Mind é insana demais mesmo! É mais insano AINDA imaginar que aquele diálogo na intro do som foi uma parada real. O cara gravou um clássico em um take e não era lá muito experiente com aquela coisa de estúdio! Porra, Nas é muito foda! Isso é uma REAL SHIT literalmente!
    Ah, e fiquei feliz em saber que não sou só eu que fecho os olhos escutando NY State Of Mind no buso e me imagina em qualquer esquina de NY!
    Parabéns, mano! Descobri o trampo de vocês recentemente e já tô passeando por aqui!
    Salve!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s